RSS do Ministério do Desenvolvimento

 

Busca Avançada

Preencha os campos abaixo para encontrar o que deseja:
 


Página Inicial » O Ministério » Notícias » EUA reconhece cachaça como produto brasileiro

EUA reconhece cachaça como produto brasileiro

09/04/2012

EUA reconhece cachaça como produto brasileiro

Washington DC, EUA (9 de abril) – Os Estados Unidos vão reconhecer a cachaça como um produto exclusivo e genuinamente brasileiro. O processo de reconhecimento foi iniciado oficialmente hoje, em Washington, com a troca de cartas assinadas pelo ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Fernando Pimentel, e o representante de Comércio dos Estados Unidos, Ron Kirk.

A cerimônia também contou com a participação de Carlos Lima, diretor executivo do Instituto Brasileiro da Cachaça (Ibrac), entidade que reúne fabricantes da bebida. Por seu lado, o Brasil vai reconhecer como legitimamente americanos os uísques do tipo Bourbon e Tenessee. "É um desfecho importante para os dois países de uma negociação que durou os últimos dez anos", disse Pimentel durante o evento.

Além de garantir que se trata de uma bebida típica e exclusiva do Brasil, o reconhecimento vai permitir às empresas brasileiras venderem o destilado nos Estados Unidos apenas com o nome de cachaça. Como a classificação de bebidas nos Estados Unidos baseia-se na matéria-prima de origem e, o rum e a cachaça são produzidos a partir da cana-de-açúcar, o rótulo das garrafas da bebida brasileira, desde 2000, deveria conter a expressão “Brazilian Rum” (rum brasileiro), sem permitir a diferenciação dos dois destilados, dos seus parâmetros físico-químicos e das suas características sensoriais.

Os diálogos entre os EUA e o Brasil envolvendo a cachaça são antigos. Há cerca de 40 anos a bebida faz parte de tratativas entre os dois países. O diálogo se intensificou na última década, justamente depois da obrigação de uso da expressão “Brazilian Rum” nos rótulos do destilado brasileiro. As discussões foram lideradas pelos Ministérios do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) e das Relações Exteriores (MRE) e pelo Ibrac.

Com a mudança, a promoção da cachaça no mercado americano poderá levar em conta seu caráter típico, tradicional. Também fica proibido o uso da denominação cachaça por empresas de outros países. Em 2011, as exportações de cachaça foram US$ 17,3 milhões para todo o mundo. Desse total, US$ 1,8 milhão, pouco mais de 10%, foi vendido para os Estados Unidos.

Mais informações para a imprensa:
Assessoria de Comunicação Social do MDIC
(61) 2027-7190 e 2027-7198
ascom@mdic.gov.br

Redes Sociais:
www.twitter.com/mdicgovbr
www.facebook.com/mdic.gov
www.youtube.com/user/MdicGovBr

http://www.desenvolvimento.gov.br/sitio/interna/noticia.php?area=1¬icia=11440