Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Inovação > Biotecnologia
Início do conteúdo da página

Biotecnologia

No sentido mais amplo, as biotecnologias compreendem a manipulação de microrganismos, plantas e animais, com o objetivo de obter processos e produtos de interesse econômico. Já no sentido mais restrito, a biotecnologia está associada ao emprego das técnicas modernas de biologia molecular e celular.

Desta forma, biotecnologia pode ser de definida como a aplicação dos princípios científicos (da fisiologia, genética, biologia molecular...) e de engenharia para o processamento de materiais por agentes biológicos proporcionando produtos ou serviços.

Tradicionalmente, o segmento de  biotecnologia é dividido em quatro áreas: a biotecnologia aplicada à saúde, a biotecnologia aplicada à agropecuária, a biotecnologia industrial e a biotecnologia aplicada ao meio ambiente.

A biotecnologia é uma área de ponta no desenvolvimento industrial de um país e, por isso, exige um ecossistema de inovação que possibilite que o conhecimento acadêmico chegue até o mercado na forma de produtos, processos ou serviços.

Além disso, ela é uma área de grande importância para a sociedade brasileira, pois, gera produtos para a saúde (fármacos, vacinas, antídotos...), a locomoção (combustíveis como o álcool e o biodiesel), a alimentação (melhoria na produtividade agrícola de diversos tipos de plantas como o feijão, milho, soja e arroz) e outras diversas aplicações (bioplásticos, biorremediação, resinas, tintas...).  

A Secretaria de Inovação e Novos Negócios atua para melhorar o ambiente de negócios para o segmento de biotecnologia no Brasil. Seu trabalho envolve articulação, estudos e propostas de medidas que visam desburocratizar a gestão, criar infraestrutura para a inovação e linhas de financiamento para a geração de produtos biotecnológicos com segurança para o ser humano e para o meio ambiente.

registrado em: ,
Fim do conteúdo da página