Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > Pequenos empreendedores vão alavancar crescimento do país, aponta Carlos Da Costa
Início do conteúdo da página

Pequenos empreendedores vão alavancar crescimento do país, aponta Carlos Da Costa

Secretário especial de Produtividade, Emprego e Competitividade reforça em SP compromisso com simplificação do ambiente de negócios

A maior parte do crescimento econômico do Brasil virá dos pequenos empreendedores, apontou o secretário especial de Produtividade, Emprego e Competitividade do Ministério da Economia, Carlos Da Costa, ao participar de almoço-palestra realizado pelo Lide - Grupo de Líderes Empresariais nesta segunda-feira (11/11), em São Paulo.

“Temos absoluta convicção de que a maior parte do crescimento, como já está acontecendo hoje, virá de pequenos empreendedores no Brasil”, disse o secretário especial. Ele destacou que o governo está implantando mudanças para simplificar o ambiente de negócios, capacitar as empresas, melhorar as condições de acesso ao crédito privado e inserir os pequenos empreendedores brasileiros em cadeias produtivas globais.

Custo Brasil

Carlos Da Costa destacou que o governo está totalmente dedicado a reduzir o “Custo Brasil” e, dentro dessa meta, o programa Simplifica está lançando medidas para desburocratizar o cotidiano do setor produtivo. Um desafio que está sendo enfrentado neste momento é o de calcular o valor do Custo Brasil, tarefa que está sendo realizada por especialistas e pelo Movimento Brasil Competitivo.

“Posso adiantar que esse custo é de mais de R$ 1 trilhão. Os valores exatos ainda estão sendo apurados. Este trabalho será o nosso grande guia. São 12 dimensões e uma metodologia muito sólida. Nós temos os componentes do custo Brasil e uma plataforma para ouvir o setor privado e um ciclo de melhoria contínua, para sempre”, afirmou o secretário.  “Assim que ajustarmos esse sistema, vamos implementar a primeira lei geral de competitividade do mundo”, assegurou.

Startups

Outro projeto importante citado por Carlos Da Costa foi o novo marco legal das startups, resultado de um processo de debate que contou com a participação de mais de 700 pessoas e que reuniu mais de 2 mil comentários. “Vamos tornar o Brasil o melhor país para startups do mundo”, ressaltou.

registrado em:
Fim do conteúdo da página