Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Notícias > Secretário Carlos Da Costa visita campus do Inmetro
Início do conteúdo da página

Secretário Carlos Da Costa visita campus do Inmetro

Criado: Sexta, 01 de Fevereiro de 2019, 09h24 | Publicado: Sexta, 01 de Fevereiro de 2019, 09h24 | Última atualização em Sexta, 01 de Fevereiro de 2019, 09h35

Carlos Da Costa 30.01.2019

Titular da Secretaria Especial de Produtividade, Emprego e Competitividade (Sepec) do Ministério da Economia conheceu estrutura laboratorial preparada para atender ao setor produtivo

O secretário Especial de Produtividade, Emprego e Competitividade, Carlos Da Costa, conheceu, nesta quarta-feira (30/1), as instalações do Inmetro no Campus de Laboratórios, em Xerém. Esta foi a primeira visita do secretário à autarquia, vinculada à sua pasta, que integra a estrutura do Ministério da Economia. Recebido pela presidente do Instituto, Angela Flores Furtado, o secretário apresentou a estrutura e a missão da Sepec ao corpo funcional. Na sequência, visitou alguns dos laboratórios preparados para oferecer soluções ao setor produtivo.

"O Inmetro é uma instituição respeitável, uma das marcas mais valiosas do Governo hoje. Traz nela confiança, um conceito de enorme valor no mundo moderno, assim como padrões e rastreabilidade", afirmou o secretário, ressaltando que produtividade e competitividade estão diretamente relacionadas às atividades do Instituto.

Ao abordar a sofisticação da produção e os avanços tecnológicos, Carlos Da Costa destacou que o mundo do futuro será marcado pela intangibilidade e citou que 75% do valor das 500 empresas mais valiosas dos Estados Unidos (S&P 500) são intangíveis.

"O intangível não é facilmente verificável. Em áreas como a cibersegurança, quanto maior a dificuldade em se aferir a incerteza, maior a necessidade de confiança", disse. "Isso aumenta a relevância do Inmetro e viabiliza outros modelos de negócio para a Instituição."

Ao se dirigir ao corpo funcional sobre a escolha da presidente Angela Flores Furtado para o cargo, o secretário destacou que a indicação atendeu a rigorosos critérios técnicos, uma demanda da sociedade.

"Temos um caminho extraordinário para o Inmetro, que passa por estratégia, inovação, modelos de negócio e investimento", disse. "Precisamos, agora, de um direcionamento novo, claro, moderno e efetivo, para que essa marca continue orgulhando a todos. Tenho confiança total em vocês e na presidente Angela."

À tarde, a presidente Angela Flores Furtado e Claudio Vilar Furtado, indicado para presidir o INPI, foram apresentados à imprensa pelo secretário Carlos Da Costa.

Visita aos laboratórios

Após sua apresentação, Carlos Da Costa esteve no Laboratório de Análise Orgânica, da Divisão de Metrologia Química e Térmica, onde conheceu alguns dos materiais de referência certificados (MRC) desenvolvidos pelo Inmetro. Utilizados para garantir rastreabilidade, comparabilidade e confiabilidade dos resultados de medições em química, os MRCs constituem ferramentas estratégicas para o setor produtivo e laboratórios acreditados.

Entre outros, foram apresentados MRCs para análise de emissões veiculares, usados pela indústria automotiva em ensaios de análise de gases poluentes; de gás natural; e de etanol em água, voltados para a calibração de etilômetros (bafômetros) em todo o País. O oferecimento de MRCs desenvolvidos pelo Inmetro reduz custos das empresas com importação e contribui para a competitividade e a soberania nacional.

Em seguida, Da Costa visitou o Núcleo de Laboratórios de Microscopia, um dos maiores parques de microscopia eletrônica da América Latina, onde foram apresentadas pesquisas de ponta desenvolvidas no campo da nanometrologia. Conheceu equipamentos como o microscópio eletrônico de transmissão de alta resolução Titan, capaz de realizar caracterização de materiais na escala atômica.

Centro de excelência para estudo do grafeno, o Inmetro vem atuando para apoiar a indústria nacional no desenvolvimento de novos produtos à base do material. Estudos em nanotecnologia conduzidos em parceria com o setor produtivo nos segmentos têxtil, de cosméticos, farmacêutica e de petróleo e gás também foram apresentados.

registrado em:
Fim do conteúdo da página