Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Notícias > Balança comercial já acumula superávit de US$ 42 bilhões até a terceira semana de setembro
Início do conteúdo da página

Balança comercial já acumula superávit de US$ 42 bilhões até a terceira semana de setembro

Criado: Segunda, 24 de Setembro de 2018, 14h40 | Publicado: Segunda, 24 de Setembro de 2018, 15h00 | Última atualização em Segunda, 24 de Setembro de 2018, 14h40

Só neste mês, exportações superam as importações em US$ 4,371 bilhões. Em 2018, vendas externas somam US$ 173,8 bilhões e compras internacionais totalizam US$ 131,8 bilhões

Brasília (24 de setembro) – A balança comercial registrou superávit de US$ 2,012 bilhões na terceira semana de setembro de 2018, resultado de exportações no valor de US$ 5,421 bilhões e importações de US$ 3,409 bilhões.

No mês, as exportações somam US$ 14,954 bilhões e as importações, US$ 10,583 bilhões, com saldo positivo de US$ 4,371 bilhões.

No ano, o superávit comercial é de US$ 42,048 bilhões, com exportações de US$ 173,858 bilhões e importações de US$ 131,810 bilhões.

Confira aqui os dados balança comercial até a segunda semana de setembro

Terceira semana

A média das exportações da terceira semana chegou a US$ 1,084 bilhão, 2,4% acima da média de US$ 1,059 bilhão registrada até a segunda semana de setembro. Esse resultado se deve ao crescimento das exportações de básicos (10,2%), principalmente petróleo em bruto, soja em grãos, milho em grãos, farelo de soja, algodão em bruto. Também aumentaram as vendas ao exterior de semimanufaturados (7,4%), puxadas pelos semimanufaturados de ferro e aço, ouro em formas semimanufaturadas, óleo de soja em bruto, catodos de cobre, madeira em estilhas.

Por outro lado, caíram as vendas de produtos manufaturados (-10,7%), em razão, principalmente, de tubos flexíveis de ferro e aço, motores e turbinas para aviação, chocolate e preparações alimentícias com cacau, hidrocarbonetos e seus derivados halogenados, autopeças.

Já a média das importações na terceira semana de setembro foi de US$ 618,8 milhões, valor 14,5% menor na comparação com o desempenho médio apresentado no mês até a segunda semana (US$797,1 milhões). Isso devido à redução nos gastos com combustíveis e lubrificantes, adubos e fertilizantes, veículos automóveis e partes, equipamentos mecânicos e equipamentos eletroeletrônicos.

Acumulado no mês

Nas três primeiras semanas do mês, a média diária das exportações é de US$ 1,068 bilhão. Em relação ao mês de setembro do ano passado (US$ 933 milhões), houve crescimento de 14,5%, com performance positiva das vendas das três categorias de produtos: básicos, semimanufaturados e manufaturados.

As vendas de básicos subiram 23,7%, impulsionadas por petróleo em bruto, soja em grãos, carnes bovina e de frango, farelo de soja, minério de ferro. As de semimanufaturados cresceram 10,7%, puxadas pelos semimanufaturados de ferro e aço, celulose, óleo de soja em bruto, ferro-ligas, ouro em formas semimanufaturadas. E as de manufaturados aumentaram 7,1%, por conta de motores e turbinas para aviação, óleos combustíveis, partes de motores e turbinas para aviação, tubos flexíveis de ferro/aço, chocolate e preparações alimentícias com cacau.

Nas importações, a média diária até a terceira semana de setembro de 2018 (755,9 milhões) ficou 12,1% acima da média de setembro de 2017. Nessa comparação, cresceram os gastos, principalmente, com adubos e fertilizantes (55,4%), veículos automóveis e partes (35,6%), siderúrgicos (33,9%), combustíveis e lubrificantes (30,8%) e instrumentos de ótica e precisão (20,7%).

Assessoria de Comunicação Social do MDIC 
(61) 2027-7190 e 2027-7198 
imprensa@mdic.gov.br

registrado em:
Fim do conteúdo da página