Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Notícias > Marcos Jorge destaca Agenda Brasileira para a Indústria 4.0 em evento no Rio de Janeiro
Início do conteúdo da página

Marcos Jorge destaca Agenda Brasileira para a Indústria 4.0 em evento no Rio de Janeiro

Criado: Quinta, 14 de Junho de 2018, 14h28 | Publicado: Quinta, 14 de Junho de 2018, 14h28 | Última atualização em Quinta, 14 de Junho de 2018, 19h13

14 06 18 internet das coisas bndes

Nesta quinta, BNDES e MCTIC anunciaram apoio a projetos de Internet das Coisas; Instituições Tecnológicas públicas ou privadas sem fins lucrativos têm até 31 de agosto para submeter as propostas ao BNDES

Rio de Janeiro (14 de junho) – O governo está na linha de frente para incentivar a indústria 4.0 no Brasil. Essa é a avaliação do ministro da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, Marcos Jorge. Ele participou de um evento, no Rio de Janeiro, em que foi anunciado o apoio do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e do Ministério da Ciência, Tecnologia e Comunicações (MCTIC) a projetos-pilotos da Internet das Coisas (IoT, na sigla em inglês).

Como explicou o ministro, o MDIC lançou em março a Agenda Brasileira para a Indústria 4.0. Um dos objetivos é incentivar setores da economia, como o automotivo, o agro, o têxtil e o da saúde, a figurar na elite global da produção com a adoção de tecnologias inovadoras e disruptivas.

“O momento é oportuno para o setor produtivo brasileiro investir em inovação e tecnologia. A recuperação da indústria, a partir do ano passado, e a volta da confiança na economia – impulsionada pela inflação baixa e redução dos juros – são fatores fundamentais para a transformação que estamos iniciando agora”, disse.

Marcos Jorge explicou que, dentre outras medidas, o MDIC abriu, em conjunto com a ABDI, o Edital para Fábricas do Futuro, que testará em ambientes reais de produção até 10 projetos de soluções inovadoras. Outra iniciativa importante foi tomada pela Câmara de Comércio Exterior (Camex) em fevereiro deste ano. O colegiado zerou o imposto de importação para aquisição de robôs industriais não produzidos no Brasil, o que poderá fazer com que o setor produtivo invista no país, no mínimo, US$ 250 milhões nos próximos dois anos.

“Essas e outras ações previstas na Agenda Brasileira para a Indústria 4.0 vão permitir que empresários invistam na transformação digital e nos ajudarão a ter, em um futuro próximo, um Brasil, decidida e irreversivelmente, 4.0”, concluiu.

Para o presidente do BNDES, Dyogo Oliveira, as soluções baseadas em Internet das Coisas têm enorme impacto no cenário produtivo e, por isso, é essencial que o Estado lance, cada vez mais, políticas públicas para o setor. “Antigamente as tecnologias duravam por mais de um século. Agora, são menos duradouras. Precisamos desenvolver diferentes maneiras de organizar a produção e a tecnologia. E esta será uma grande oportunidade para incentivar a produção de bens de uma maneira nova”.

Essa também é a avaliação do ministro Gilberto Kassab (MCTIC). “A IoT é a bola da vez. Precisamos garantir que o Brasil implante essa tecnologia e se iguale a outros países nesse aspecto”, disse.

Projetos-pilotos em IoT

O BNDES e o MCTIC irão apoiar iniciativas de integração e avaliação de soluções de IoT em Cidades Inteligentes, Saúde e Ambiente Rural.

O valor mínimo do apoio do BNDES será de R$1 milhão, limitado a 50% do total de cada projeto.

Poderão ser apresentadas soluções executadas por Instituições Tecnológicas públicas ou privadas sem fins lucrativos.

Os interessados têm até 31 de agosto para submeter as propostas ao BNDES

Mais informações no site do BNDES: www.bndes.gov.br/pilotosiot.

* Com informações do BNDES

Assessoria de Comunicação Social do MDIC 
(61) 2027-7190 e 2027-7198 
imprensa@mdic.gov.br 
  
Redes Sociais: 
www.twitter.com/mdicgov 
www.facebook.com/mdic.gov 
www.youtube.com/user/MdicGovBr 
www.flickr.com/photos/mdicimprensa

registrado em:
Fim do conteúdo da página