Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Notícias > Brasil é homenageado na maior feira de serviços da China
Início do conteúdo da página

Brasil é homenageado na maior feira de serviços da China

Criado: Segunda, 28 de Maio de 2018, 10h17 | Publicado: Segunda, 28 de Maio de 2018, 10h17 | Última atualização em Terça, 05 de Junho de 2018, 10h20

27.05.2018 pequim China

Governo brasileiro irá apresentar oportunidades de investimentos e organizar rodadas de negócios; na sexta, ministro Marcos Jorge participou do lançamento das negociações para um acordo comercial entre os países do Mercosul e a Coreia do Sul

Pequim (28 de maio) – O Brasil será o país homenageado de honra na maior feira internacional de serviços. O evento começa nesta segunda-feira em Pequim, na China. A posição de destaque é resultado de cooperação entre os dois países, firmada pelo governo brasileiro, por meio do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC), em 2016, na gestão do ex-ministro Marcos Pereira.

“Nesta feira, estamos trazendo os principais serviços que podemos oferecer aos chineses, como turismo, arquitetura, engenharia, futebol, entre outros. Também queremos levar serviços da China para o Brasil, como o de parques temáticos”, explica o ministro da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, Marcos Jorge.

Pequim sediará pelos próximos cinco dias a 5ª Feira Internacional da China para o Comércio de Serviços (CIFTIS), organizada pelo Ministério do Comércio (MOFCOM) e o Governo Popular de Pequim. Terá espaço para todos os 12 setores de serviços definidos pela Organização Mundial de Comércio (OMC).

“A China é o nosso principal parceiro comercial, mas é muito forte em bens. Entretanto em serviços ainda é o décimo em importações e passa do vigésimo em exportações. É preciso explorar serviços e podermos assim potencializar as nossas exportações”, acrescenta o ministro.

A estratégia do governo brasileiro no evento será a de apresentar oportunidades de investimentos, organizar rodadas de negócios e promover a imagem do país como destino turístico. Durante os cinco dias, haverá reuniões com potenciais investidores e parceiros de negócios para apresentação de projetos e das empresas brasileiras que participam da CIFTIS, além de programação específica sobre outsorcing, serviços e seus impactos para a indústria 4.0. A participacao do Brasil na CIFTIS foi resultado de uma parceria estratégica entre o MDIC, a APEX Brasil e o Ministério do Turismo.

O Brasil terá um pavilhão no evento, que será inaugurado na abertura da feira. A programação inclui, ainda, o “Brazilian Day”, com exposições sobre o setor de serviços, ações governamentais, projetos na área de turismo, além de apresentações culturais. Em uma ação envolvendo o Ministério do Turismo e a Apex-Brasil, haverá, ainda, seminário de atração de investimentos para chineses.

A presença brasileira na CIFTS conta ainda com representantes do Ministério das Relações Exteriores e Embratur, além 40 participantes de governos estaduais e municipais. O setor produtivo participa do evento com empresários ligados aos setores de hotelaria e resorts, operadoras de turismo, construção e incorporação, serviços jurídicos, consultoria de negócios, serviços esportivos, tecnologia da informação e comunicação.  

Missão Ásia

A agenda do ministro na China é a segunda etapa de uma missão oficial que começou com o lançamento das negociações para um acordo comercial entre os países do Mercosul e a Coreia do Sul. Na sexta-feira (25), Marcos Jorge participou de cerimônia, em Seoul, ao lado do ministro das Relações Exteriores, Aloysio Nunes, e os demais chanceleres do Mercosul. “As negociações com a Coreia, ainda que apresentem sensibilidades de ambas as partes, serão conduzidas de forma segura. Estou certo de que os dois lados terão flexibilidade suficiente para chegar a um bom resultado”, afirmou.

A medida faz parte da estratégia do governo brasileiro de ampliar as relações comerciais internacionais. Segundo o ministro, o governo aposta na agenda de negociações para impulsionar a inserção do Brasil, junto com o Mercosul, na rede internacional de acordos comerciais para incrementar os números do comércio brasileiro. O bloco negocia acordos com o Canadá, União Europeia e países do EFTA atualmente.

 

Assessoria de Comunicação Social do MDIC 
(61) 2027-7190 e 2027-7198 
imprensa@mdic.gov.br 
  
Redes Sociais: 
www.twitter.com/mdicgov 
www.facebook.com/mdic.gov 
www.youtube.com/user/MdicGovBr 
www.flickr.com/photos/mdicimprensa

registrado em:
Fim do conteúdo da página