Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Marcos Jorge realiza nesta semana missão oficial à Ásia

Ministro terá compromissos na Coreia do Sul e na China, entre os dias 25 e 28 de maio. Na agenda, negociação comercial do Mercosul com a Coreia e o comércio de serviços brasileiros

Brasília (24 de maio) –  O ministro da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, Marcos Jorge, inicia nesta semana missão oficial na Ásia com o objetivo de ampliar a cooperação econômica do Brasil em bens, serviços e investimentos entre os dias 25 e 28 de maio. Inicialmente, Marcos Jorge cumprirá agenda em Seoul (Coreia do Sul), onde participa do lançamento das negociações comerciais entre aquele país e o Mercosul. Depois segue para a 5ª Feira Internacional da China para o Comércio de Serviços (CIFTIS), em Pequim, que terá o Brasil como convidado de honra. 

Na sexta-feira (25), Marcos Jorge participará, ao lado do ministro das Relações Exteriores, Aloysio Nunes, da cerimônia de lançamento das negociações para um acordo comercial entre Mercosul e Coreia do Sul. O evento terá a presença dos demais chanceleres do bloco sul-americano. Na sequência, os ministros participam do Fórum Empresarial Mercosul-Coreia do Sul.  

“Estamos dando início a um processo de negociação com o governo sul coreano porque entendemos que é oportuno diversificar as frentes de integração comercial do Brasil. Trabalharemos para chegar um ponto de equilibro, de modo que seja positivo para o nosso setor produtivo e respeite suas sensibilidades”, explica o ministro.  Marcos Jorge terá, ainda, encontro bilateral com o ministro do Comércio, Indústria e Energia da Coreia do Sul, Paik Ungyu.

China

Na segunda-feira (28), o ministro abre, ao lado do ministro do Turismo, Vinicius Lummertz, o pavilhão brasileiro na CIFTIS, a maior feira voltada para o setor de serviços da China, em Pequim. O evento é bienal e organizado Ministério do Comércio da China (MOFCOM) e o Governo Popular de Pequim. 

“A relação econômico-comercial entre Brasil e China continua se fortalecendo. A China segue como o principal parceiro do Brasil, posição que ocupa desde 2009. A força desse intercâmbio comercial, no entanto, está no comércio de bens. Nosso objetivo, agora, é ampliar o comércio de serviços, que atualmente não condiz com o tamanho das duas economias”, afirma Marcos Jorge. 

O Brasil e a China estabeleceram cooperação em comércio de serviços, por meio de memorando de entendimentos, em outubro de 2016, para estimular os investimentos bilaterais no segmento e promover o intercâmbio de informações. Marcos Jorge terá, ainda, encontro bilateral com o ministro de Comércio da China, Zhong Shan. 

A participação brasileira na CIFTIS seguirá até 1º de junho e incluirá reuniões para apresentação de projetos pelo setor privado, com o objetivo de alavancar potenciais investidores e parceiros de negócios chineses. Pelo governo, estão previstos encontros para tratar das ações em favor do setor de serviços, oportunidades na relação com a China, Indústria 4.0 e projetos na área de Turismo.  

Mais informações:

Cecília Brandim 

+55 (61) 99266-9123 (whastapp)

cecilia.brandim@mdic.gov.br

Redes Sociais: 
www.twitter.com/mdicgov 
www.facebook.com/mdic.gov 
www.youtube.com/user/MdicGovBr 
www.flickr.com/photos/mdicimprensa

registrado em:
Fim do conteúdo da página