Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Empreendedores brasileiros conhecem comunidade de inovação em Berlim

18.05.2018 StartOut Brasil

Nesta semana, representantes de startups do Brasil participaram da terceira edição do StartOut Brasil; no segundo semestre serão realizadas missões em Miami e Lisboa

Berlim (18 de maio) - Empreendedores de startups brasileiras visitaram hoje uma das sedes da Factory, uma comunidade de inovação que conecta startups, profissionais autônomos e grandes corporações, em Berlim, na Alemanha. Eles participaram nesta semana da terceira missão do StartOut Brasil, programa de internacionalização de startups realizado pelo MDIC, Ministério das Relações Exteriores, Apex-Brasil, Sebrae e Anprotec.

Como explicou Catherine Bischoff, chefe de estratégia da Factory, a empresa surgiu em 2011 para conectar os diferentes atores do ecossistema de inovação.

“Somos um clube de talentos, startups e corporações. Queremos criar as conexões que ajudarão a construir o mundo de amanhã”, disse.

“O pensamento comum aos participantes da Factory relaciona-se com a abertura ao novo e com a facilidade para compartilhar ideias e soluções. Este não é mindset natural da Alemanha. Este é um país obcecado com a perfeição em que nada é lançado antes de ser testado cem vezes. E sabemos que a inovação não funciona assim. Nosso trabalho aqui é fazer algo que se torne tão popular que acabe influenciando e alterando esse mindset”, completou.

A Factory tem duas sedes em Berlim. São 21 mil m² e mais de dois mil membros de 61 nacionalidades. A empresa tem parceria com dezenas de corporações globais como Audi, Siemens, Google e SoundCloud. Abriga também uma universidade para programadores reconhecida pelo governo alemão.

Para Rogério Machado, da Reciclapac, startup que desenvolve soluções inteligentes para processos logísticos, a visita à Factory foi um dos compromissos mais interessantes da missão.

“Eu gostei desse ambiente de inovação e também do conceito de ‘círculos de colaboração’ que eles buscam desenvolver”, disse.

Além da Reciclapac, outras quatorze startups participaram da missão: Kryptus; PluriCell Biotecnologia; Pipefy; Shelfpix; TNS Nanotecnologia; Rocket.Chat; VM9; Reciclapac; Mercado Bitcoin; BirminD; Flying to the sun; Macofren; Órbita Tecnologia; AWA; e Intelup

StartOut Brasil em Berlim

A agenda do StartOut Brasil em Berlim começou no domingo (13/5). Os empreendedores tiveram um treinamento de pitch, como são chamadas a apresentação de vendas das empresas, na Embaixada do Brasil.

Na segunda, houve um seminário de internacionalização com especialistas e autoridades do governo alemão, como o vice-diretor geral do Ministério para Economia e Energia da Alemanha (BMWi, na sigla em alemão), Andreas Gordeler, e Josefina Nungesser, da agência alemã de comércio e investimentos (GTAI). Foram apresentados os incentivos da agência de investimento de Berlim (Berlin Partner), do banco de investimento da cidade (IBB) e do fundo alemão de investimento em startups do setor de tecnologia (HTFG).

Os empreendedores se apresentam para especialistas do mercado Bernd Peteres, da T-Labs, laboratório de inovação da Deutsche Telekom; Andrea Piazza, consultora especialista em modelos de negócios; e Rakesh Thadani, da Wipro Ventures, braço de investimento da empresa de TI Wipro.

Na terça e quarta-feira (15 e 16/05), os empreendedores participaram da Cube Tech Fair, maior feira de empreendedorismo e tecnologia da Alemanha. Os estandes dos brasileiros  foram visitados por representantes da Volkswagen, Bayer, Airbus, Deutsche Bank e Deutsche Telekom.

Na quinta (17/5), os empreendedores visitaram a Betahaus Berlin, escritório compartilhado para empresas, que tem mais de 500 membros. Eles também apresentaram as suas startups para investidores alemães e potenciais clientes na Embaixada do Brasil.

Próxima edição

A próxima edição do StartOut Brasil será em Miami, nos Estados Unidos.

As startups interessadas em participar da missão devem apresentar faturamento, preferencialmente, acima de R$ 500 mil, ou ter recebido algum tipo de investimento. A equipe deve ser dedicada exclusivamente ao negócio, ter fluência em inglês e demonstrar capacidade de se expandir internacionalmente.

Em novembro, o StartOut levará startups brasileiras para Lisboa (Portugal).

Clique aqui para conhecer o programa

Assessoria de Comunicação Social do MDIC 
(61) 2027-7190 e 2027-7198 
imprensa@mdic.gov.br 
  
Redes Sociais: 
www.twitter.com/mdicgov 
www.facebook.com/mdic.gov 
www.youtube.com/user/MdicGovBr 
www.flickr.com/photos/mdicimprensa 
http://pt.slideshare.net/mdicgovbr 
https://soundcloud.com/mdic

registrado em: ,
Fim do conteúdo da página