Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Marcos Jorge participa da maior feira de brinquedos da América Latina

05.03.2018 abrinq

Segundo dados da Abrinq, faturamento da produção nacional foi de R$ 3,46 bilhões no ano passado

São Paulo (5 de março) – O ministro da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, Marcos Jorge, participou nesta segunda da 35ª Feira Internacional de Brinquedos, a Abrin 2018. É o maior evento do setor na América Latina e a terceira maior feira de brinquedos do mundo.

Como destacou o ministro na abertura da Abrin 2018, o governo brasileiro está atento ao crescimento do setor nos últimos anos e tem se empenhado para melhorar o ambiente de negócios no país.

“O setor de brinquedos tem crescido na última década. Pelo que vi hoje na feira, tenho certeza que, em 2018, haverá novo crescimento. É um setor que investe muito em design e inovação e apresenta produtos muito competitivos”, destacou Marcos Jorge.

Segundo dados da Abrinq (Associação Brasileira dos Fabricantes de Brinquedos), o faturamento da produção nacional do setor somou R$ 3,46 bilhões em 2017, o que significou um aumento de 10% em relação a 2016 (R$ 3,15 bilhões).

Ainda de acordo com a Abrinq, a produção de brinquedos tem crescido de forma consistente nos últimos anos. De 2008 a 2017, o valor passou de R$ 963 milhões para R$ 3,46 bilhões – um aumento de 259%. Também cresceu o número de trabalhadores empregados por essa cadeira: nos últimos 8 anos, os postos de trabalho do setor passaram de 22 mil para aproximadamente 33,7 mil.

Como apontou o presidente da Abrinq, Sinésio Batista, a indústria brasileira passa por um “excelente momento”. “Nós não demitimos há mais de quatro anos e hoje somos responsáveis por quase 60% do mercado doméstico”, informou.

A perspectiva da Abrinq é que sejam investidos R$ 926 milhões em tecnologia e bens de capital até 2020. Uma das metas traçadas pelo setor é alcançar participação de 70% do mercado doméstico até 2021.

Balança comercial do setor

Apesar do crescimento da produção nacional de brinquedos nos últimos anos, a balança comercial do setor ainda é deficitária. Em 2017, foram importados US$ 412 milhões e exportados US$ 105 milhões, resultando num déficit de US$ 306 milhões.

As principais origens dos brinquedos importados pelo Brasil são China, México, Vietnã, Indonésia e Malásia.

Já os brinquedos brasileiros são exportados, principalmente, para Paraguai, Argentina, Uruguai, Bolívia e Chile.

Abrin 2018

A 35ª Feira Internacional de Brinquedos vai até o dia 8 de março no Expo Center Norte, em São Paulo. Haverá 130 expositores e visitantes de todo Brasil e de outros vinte países. Mais de brinquedos deverão ser lançados nos próximos dias. O evento não é aberto ao público.

 

Assessoria de Comunicação Social do MDIC 

(61) 2027-7190 e 2027-7198 
imprensa@mdic.gov.br 
  
Redes Sociais: 
www.twitter.com/mdicgov 
www.facebook.com/mdic.gov 
www.youtube.com/user/MdicGovBr 
www.flickr.com/photos/mdicimprensa 
http://pt.slideshare.net/mdicgovbr 
https://soundcloud.com/mdic

registrado em:
Fim do conteúdo da página