Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Brasil e China reforçam ações para implementar o Memorando de Entendimentos (MoU) no setor de Serviços

26.11.2017 SCS Forum Brasil China

Em evento realizado em São Paulo, o secretário de Comércio e Serviços do MDIC destacou importância do MoU no setor de Serviços entre os dois países

Brasília (27 de novembro) – Uma das primeiras iniciativas para a cooperação bilateral de serviços do Brasil com a China aconteceu na última sexta-feira (24), em São Paulo, durante o seminário “Brasil-China sobre Comércio em Serviço”. O evento estava previsto no Plano de Ação Bilateral, assinado em agosto deste ano entre Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC) e o Ministério do Comércio da República Popular da China (MOFCOM), visando implementar o Memorando de Entendimentos (MoU) no setor de Serviços entre os dois países. O acordo vai incentivar o comércio exterior e os investimentos bilaterais em Serviços, além de promover o intercâmbio de informações sobre melhores práticas no setor para fomentar serviços de maior qualidade, competitividade e eficiência. 

Durante o evento, que reuniu diversos representantes dos setores expressos no MoU, como TI, games, audiovisuais, engenharia consultiva e arquitetura e turismo, o secretário de Comércio e Serviços do MDIC, Marcelo Maia, reforçou a importância dessa ação inicial para aproximar o setor produtivo dos dois países e ampliar as oportunidades de negócios no setor de serviços. “Este evento foi pensado para contribuir com o fortalecimento das relações bilaterais em serviços entre os dois países e por isso traz um panorama dos mercados chinês e brasileiro e as oportunidades para o comércio bilateral de serviços, além de desafios enfrentados por ambos os países no comércio bilateral”, reforçou o secretário.

Marcelo Maia aproveitou para reforçar que o setor de serviços é essencial para os dois países, seja por seu impacto direto na economia e geração de empregos, seja por seu potencial de agregação de valor aos demais setores da economia. “Apesar das complementaridades das economias, o fluxo comercial em serviços entre Brasil e China ainda é apenas uma pequena parte do comércio internacional desses países”, disse.

O evento foi realizado numa parceria entre a Secretaria de Comércio e Serviços do MDIC, a Confederação Nacional de Serviços (CNS) e a APEX Brasil. Durante o evento, o presidente da CNS, Luigi Nesi, presenteou os participantes do evento com uma sandália personalizada com imagens do Brasil e da China e sugeriu um slogan para a implementação do MoU: "Caminhando juntos para fortalecer as relações de serviços ".

No contexto da implementação do MoU, a importância da relação bilateral em serviços foi destacada pelo Ministério do Comércio da China, MOFCOM, ao convidar o Brasil para ser pais de destaque na CIFTIS - China International Fair of Trade in Services, que será realizada em maio de 2018.

Balança comercial Brasil-China

Os dados da balança comercial de bens entre Brasil e China, em 2016, resultou em superávit para o Brasil de US$ 11,7 bilhões (acréscimo de 143,75% em relação a 2015, quando houve superávit de US$ 4,8 bilhões). Em 2016, a corrente de comércio de bens somou US$ 58,5 bilhões em 2016, queda de 11,8% sobre o ano anterior, e a corrente de comércio bilateral em serviços, conforme estatísticas do Siscoserv, foi de U$ 722 milhões, e grande parte dos serviços comercializados entre os dois países está relacionado com o comércio de bens, como, por exemplo, serviços de transporte de cargas ou de manuseio de cargas e serviços de agentes de distribuição de mercadorias.

Assessoria de Comunicação Social do MDIC
(61) 2027-7190 e 2027-7198
imprensa@mdic.gov.br
 
Redes Sociais:
www.twitter.com/mdicgov
www.facebook.com/mdic.gov
www.youtube.com/user/MdicGovBr
www.flickr.com/photos/mdicimprensa
http://pt.slideshare.net/mdicgovbr
https://soundcloud.com/mdic

registrado em:
Fim do conteúdo da página