Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

MDIC e setor privado discutem desafios para desenvolvimento de veículos elétricos no Brasil

Grupo se reuniu nesta quarta-feira em Brasília

Brasília (28 de setembro) - Servidores da secretaria de Desenvolvimento e Competitividade Industrial (SDCI) do MDIC se reuniram, nesta quarta-feira, com representantes do setor privado para debater o desenvolvimento de veículos elétricos no Brasil. Foram discutidos os principais desafios e oportunidades deste setor para o governo e a indústria automotiva.

A diretora do Departamento das Indústrias para a Mobilidade e Logística do MDIC, Margarete Gandini, destacou, na reunião, que as novas tecnologias de propulsão já são realidade no cenário internacional.

“O tema da eletromobilidade já está sobre a mesa. Vários modelos elétricos foram apresentados no Salão do Automóvel de Frankfurt. O Brasil está atento a isso. É importante destacar também que, no mercado, esses veículos elétricos irão coexistir com outros modelos já existentes”, explicou.

Esta também foi a avaliação do presidente da Associação Nacional de Veículos Automotores (Anfavea), Antonio Megale. Para ele, a indústria brasileira ‘deve olhar de forma ampla para todas as tecnologias disponíveis’.

“Um grande desafio é como vamos nos inserir no mercado. Temos que olhar para o que está sendo feito lá fora. Precisamos inserir essas tecnologias e produtos aqui no Brasil para que possamos, gradualmente, fazer parte da discussão global do assunto”, disse.

Participaram da reunião integrantes dos Ministérios de Minas e Energia (MME) e Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), Inmetro, da Empresa de Pesquisa Energética (EPE) e BNDES.

Do setor privado, integraram a reunião membros da Anfavea, da Associação Brasileira dos Proprietários de Veículos Elétricos Inovadores (ABRAVEI), do Sindicato Nacional da Indústria de Componentes para Veículos Automotores (Sindipeças), Associação Brasileira da Indústria de Autopeças (Abeifa), Associação Brasileira de Baterias Automotivas e Industriais (Abrabat), Associação Brasileira de Veículo Elétrico (ABVE), AEA, BYD, Weg, Instituo Mauá de Tecnologia, CPFL Energia e Eletra.

Veículos elétricos

Segundo estudo da Fundação Getúlio Vargas (FGV), mais de um milhão de veículos elétricos se encontravam em uso em 2015.

O mercado ainda está fundamentalmente concentrado na Europa: a Noruega tem 23% de participação desse total; a Holanda, 10%; e em outros quatro países do continente têm mais de 1% de participação (Suécia, Dinamarca, França e Reino Unido).

O governo brasileiro tem realizados estudos na área de eletromobilidade. Uma das iniciativas neste sentido é o projeto “Promob-e - Sistemas de Propulsão Eficiente”, executado pelo MDIC em parceria com o Ministério Alemão de Cooperação Econômica e Desenvolvimento (BMZ, na sigla em alemão) por meio da Agência de Cooperação Internacional (GIZ).

Esse projeto de cooperação tem o objetivo de auxiliar o governo na formulação de políticas públicas que estimulem a adoção de sistemas de propulsão mais eficientes. A parceria com a Alemanha teve início em janeiro e tem duração prevista até 2020.

Em quatro anos, o governo alemão deve dispender 5 milhões de euros para realizar seminários, oficinas e visitas técnicas que ajudem a mapear o atual cenário brasileiro no que se refere a eletromobilidade. Ao final deste prazo, a expectativa é que seja possível identificar atores, oportunidades e gargalos inseridos neste setor.

 

Assessoria de Comunicação Social do MDIC 

(61) 2027-7190 e 2027-7198 
imprensa@mdic.gov.br 
 
Redes Sociais: 
www.twitter.com/mdicgov 
www.facebook.com/mdic.gov 
www.youtube.com/user/MdicGovBr 
www.flickr.com/photos/mdicimprensa 
http://pt.slideshare.net/mdicgovbr 
https://soundcloud.com/mdic

registrado em:
Fim do conteúdo da página